Igara


água clara
palavra rara
acasala
dentro d'alma

seara da fala
cospe bala
ampara
fere e sara

rio igara
senhor das águas
filho de mãe-Iara

mundo marajoara

(Renato Gusmão)

Comentários

Marcel Franco disse…
Maravilhoso!
Como um vivenciador e estudioso das águas, não posso me furtar desse IGARA! Dessa completude que ele dá à alma, reproduzindo vidas dentro da gente e falando, por vezes, pela gente... é o rio que corre, não se questiona, sente-se! E depois se assente assim gostosamente marajoara, maravilhado!
Belo poema.
Abraços
TIRANDODELETRAS disse…
Marcel,estou muito motivado em voltar a escrever poemas com temas regionais...
Sou muito urbano, por algum tempo, deixei de compor essa linguagem, mas, seu comentário me estimulou.
Muito obrigado!
renato Gusmão