No dia em que te vi


No dia em que te vi
nada foi igual
revesti um riso elegante
de um gesto sensual 
foi tão contagiante
que me reinventei
e me vestir de ti

enfeitei-me de palavras
que nem sei
de onde tiraste
para me distrair
invadiste a alma
devolveste à calma
e fez me despir

no dia em que te vi
exaltei meu ego
rasguei seda
fiquei cego
fiz valer teu verbo
pele íris teu olhar

no dia em que te vi
exaltei o povo
cifrei teus poemas
trilha de cinema novo
fui ao samba
cantei jazz
fiz o que não se faz
no dia que te vi

(Renato Gusmão)

Comentários

janiby disse…
lindo.